Estado de Goiás

PRATICA CURRICULAR 2011  

A CULPA DE BIN LADEN

RESUMO: O artigo se propõe a fazer uma reflexão acerca dos atentados promovidos por Osama Bin Laden, levando em consideração os aspectos concretos que temos em mãos, e as questões ideológicas e emocionais que marcaram e estarão sempre na memória das pessoas. Bin Laden e a Al-Qaeda sempre tiveram grande grau de envolvimento em atentados ocorridos pelo mundo, no qual se destaca o de 11 de setembro de 2001. Não podemos, entretanto, desconsiderar as outras investidas que tantas vidas tiraram pelo mundo afora. São consideráveis e dignas de atenção as relações mantidas entre os Estados Unidos da América e o próprio Bin Laden, o que de certa forma pode ter motivado o terrorista a promover tais atos contra a humanidade. O Islã também foi afetado pelas atitudes da Al-Qaeda. Evidencia-se enorme preconceito pelo mundo afora, pois as pessoas tendem a atribuir ao Islã toda a fonte da violência que se alastra através dos atos terroristas de Osama. Algumas respostas nunca serão encontradas, pois jazem junto à poeira e aos escombros de tantas destruições, mortas como as vítimas de um homem que não via limites para alcançar seus obscuros e confusos objetivos.

A CULPA DE BIN LADEN, completo

 

OSAMA BIN LADEN, CULPADO OU INOCENTE?


RESUMO: O presente artigo propõe á fazer uma reflexão acerca dos atentados de 11 de setembro de 2001. Considerando os aspectos concretos que temos em mãos, Osama Bin Laden deveria ter sido submetido á jurisdição do tribunal penal internacional, a fim de ser julgado culpado ou inocente das acusações que pesava sobre ele. Infelizmente, isso não aconteceu. Não se fez justiça. O que aconteceu foi sim á violação dos seus direitos civis, todavia essa nação que se auto intitula-se a mais civilizada do mundo, violou esse preceito, pois a declaração universal dos direitos humanos de 1949 de número 217 diz; “que toda pessoa acusada de um ato delituoso tem o direito de ser presumida inocente até que sua culpabilidade tenha sido provada de acordo com a lei, em julgamento público no qual tenham sido asseguradas todas as garantias necessárias a sua defesa”. No Caso de Osama Bin Laden foi condenado á morte sem o direito de defesa e um julgamento justo. Sob o domínio do ódio, praticou-se a vingança. O que houve na verdade foi um assassinato premeditado, uma execução sumaria, haja vista que Osama Bin Laden estava desarmado, segundo declarações das próprias autoridades norte americano, houve uma indisfarçável ofensa aos princípios do direito e da democracia, que exigem julgamentos imparciais, justos, a qualquer que sejam os criminosos e quais sejam seus crimes.

OSAMA BIN LADEN, CULPADO OU INOCENTE?, completo